Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade angiogênica e osteogênica de proteínas derivadas do látex natural e de biomembrana de látex natural em calvária de coelhos: estudo histológico, histométrico e imunoistoquímico

Processo: 07/05189-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Salata
Beneficiário:Juliana de Sousa Maniglia
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Implantodontia   Desenvolvimento ósseo   Reparo ósseo   Angiogênese   Maxilar   Regeneração óssea   Látex   Biomateriais

Resumo

A reconstrução dos maxilares em implantodontia através de métodos de enxertia óssea constitui o procedimento cirúrgico mais utilizado frente à perda fisiológica ou traumática a que estes ossos estão sujeitos. O emprego de enxertos autógenos mostra vantagens em relação às demais técnicas de reconstrução no que se refere ao potencial regenerador ósseo. Estes são considerados padrão “gold standard” por suas características de osteocondução, osteoindução e osteogênese. Entretanto a sua remoção para reconstrução de maxilares atróficos implica obrigatoriamente na necessidade de áreas doadoras como enxertos intra-orais, crista do osso ilíaco ou calota craniana, entre outros. A busca por biomateriais que possam substituir o tecido ósseo é um grande desafio na implantodontia, uma vez que isto levaria a menor morbidade e menores custos ao paciente. Recentemente, biomembranas produzidas a partir do látex natural extraído de Hevea brasilienses (Departamento de Bioquímica da FMRP-USP) foram reportadas apresentar propriedades angiogênicas com significante aumento no reparo ósseo de alvéolos dentais. Entretanto, esta propriedade foi testada utilizando ferramentas pouco específicas para este fim. O propósito deste estudo é o de avaliar a capacidade angiogênica e osteogênica das proteínas do látex na forma de gel e biomembranas em defeitos ósseos criados em calota craniana de coelhos adultos. Vinte e quatro coelhos, subdivididos em quatro grupos, serão submetidos a cirurgias para confecção de defeitos na calota craniana bilateralmente e receberão de maneira padronizada o tratamento de reconstrução (grupo I - coágulo; Grupo II - proteína; Grupo III - Membrana + coágulo; Grupo IV - Membrana + proteína). Os animais serão sacrificados aos 10 e 20 dias após as cirurgias para avaliações histológicas, histométricas e imunoistoquímicas (com anticorpo VEGF. Os resultados numéricos serão submetidos à análise estatística pela análise de variância (ANOVA). (AU)