Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade de bactérias endofíticas e da rizosfera em área de Mata Atlântica contaminada por metais pesados

Processo: 08/57481-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Welington Luiz de Araújo
Beneficiário:Almir José Ferreira
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão. Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Mogi das Cruzes , SP, Brasil
Assunto(s):Metais pesados   Diversidade microbiana   Controle biológico

Resumo

Em virtude da estreita relação entre microrganismos endofiticos e plantas, o atual trabalho tem por objetivo estudar a diversidade das populações de bactérias endofíticas e da rizosfera de plantas de uma área de Mata Atlântica contaminada por metais pesados. Poucos estudos foram realizados para avaliar o efeito dessa contaminação sobre a diversidade bacteriana, mas atualmente sabe-se que a contaminação do solo com metais pesados pode ter um efeito direto sobre a diversidade microbiana e, conseqüentemente alterando a diversidade da comunidade endofítica e da rizosfera de plantas presentes na área. A área de estudo por muitos anos serviu como depósito da escória de fornos de fundição, além de entulho e lixo provenientes da desordem urbana. Análises preliminares do solo apontaram inconformidades nos níveis de Ferro, Manganês, Chumbo, Cromo, Níquel, Cádmio, Cobre e Zinco. Apesar do forte impacto causado pelos detritos, esta área apresenta 25% da vegetação original, desse modo, passível de recuperação. Outro problema é a falta de parâmetros para determinação de índices seguros de contaminação, pois órgãos como a CETESB não preveem concentrações aceitáveis em área de mata, tendo parâmetros apenas para áreas residenciais, rurais e urbanas. Deste modo, os resultados deste trabalho podem ser usados em estudos futuros como um dos indicativos de segurança visto que poderá permitir a correlação entre níveis de poluentes e a diversidade bacteriana associada às plantas. Dessa forma, o projeto visa avaliar a diversidade de bactérias endofíticas e da rizosfera de Tecoma stans e Blechnum brasiliensis. Para isto, a abundância e riqueza da comunidade bacteriana será avaliada por meio da técnica de isolamento em meio de cultura e DGGE (Denaturing Gradient Gel Electrophoresis), permitindo avaliar não somente a comunidade cultivável, mas também a população não cultivável do ambiente. As amostragens serão realizadas em duas épocas do ano, e de pontos da área de estudo com diferentes níveis de contaminação. (AU)