Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência de união de pinos intrarradiculares de fibra de vidro cimentados com agente resinoso associado a sistemas adesivos convencionais e autocondicionantes em diferentes profundidades

Processo: 09/06220-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Roberta Tarkany Basting Höfling
Beneficiário:Pâmela Cristina Amaral Bastos
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Técnica para retentor intrarradicular   Resistência de união (odontologia)   Adesivos dentinários

Resumo

A retenção do pino de fibra de vidro no canal radicular depende da utilização de sistemas adesivos associados a agentes resinosos de cimentação. Entretanto, observa-se incompatibilidade dos cimentos resinosos aos sistemas adesivos que combinam em uma única etapa de aplicação o primer e o adesivo, bem como deficiência ou menor polimerização de materiais resinosos em regiões mais profundas do conduto radicular. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar a resistência de união de pinos intrarradiculares de fibra de vidro cimentados com agente resinoso associado a sistemas adesivos convencionais e autocondicionantes em diferentes profundidades por meio de teste push-out. Serão utilizadas 45 raízes de pré-molares humanos de dimensões padronizadas distribuídas aleatoriamente em 3 grupos (n=15): GI - pino de fibra de vidro cimentado com agente resinoso associado ao sistema adesivo convencional de 3 etapas (Adper Scothbond Multi Purpose/ 3M); GII - pino de fibra de vidro cimentado com agente resinoso associado ao sistema adesivo convencional de 2 etapas (Adper Single Bond/ 3M); GIII - pino de fibra de vidro cimentado com agente resinoso associado ao sistema adesivo autocondicionante de 2 etapas (Clearfil SE Bond/ Kuraray). Para padronização dos preparos intra-radiculares, serão utilizadas pontas diamantadas com profundidade padronizada para proporcionar um preparo cônico. Pinos intra-radiculares pré-fabricados de fibra de vidro (Reforpost/ Angelus) e cimento resinoso de polimerização dual (Rely X ARC/ 3M) serão utilizados. Após 24 horas, as raízes serão cortadas radialmente em cortadeira metalográfica com disco de diamante dupla-face em profundidades diferentes para a obtenção de cortes seriados de aproximadamente 1 mm de espessura. Para o teste de push-out, cada corpo-de-prova será posicionado no compartimento para teste com a base menor do corte voltada para cima em máquina de ensaios universal (Emic) com velocidade de 0,5mm/min. Os valores serão registrado em kgf e será aplicada uma fórmula para o cálculo da área adesiva. Havendo homogeneidade de distribuição dos dados, a avaliação da resistência adesiva será verificada por meio da Análise de Variância, seguida pelo teste de Tukey para se observar diferenças entre as profundidades de corte e entre os grupos.