Busca avançada
Ano de início
Entree

Medida do pH da mucosa gastrointestinal com tonômetro para detectar isquemia em cães durante hemodiluição normovolêmica aguda

Processo: 00/03333-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2001
Vigência (Término): 31 de outubro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Denise Tabacchi Fantoni
Beneficiário:Leandro Thadeu Garcia Reveles
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Isquemia   Tonometria   Coloides   Cães   Hemodiluição

Resumo

Doze cães, sem raça definida, serão submetidos a hemodiluição normovolêmica aguda, após a estabilização da anestesia. Simultaneamente ocorrerá administração de solução de cristalóide ou cristalóide associado a colóide para a manutenção do volume circulante. Um cateter de tonometria gástrica será introduzido através da cavidade oral até o compartimento gástrico. O pH da mucosa gástrica (pHi) será determinado com o auxílio do tonometro gástrico e da gasometria convencional através dos valores de PCO2 do suco gástrico (PrCO2), PCO2 e pH arteriais (PaCO2, pHa). O estudo tem como objetivo verificar e comparar, através da análise dos gases arteriais e pH intramucosa, a hemodiluição com Ringer lactato (solução cristalóide) com a associação de Ringer lactato e amido hidroxietílico (solução colóide), relacionado a medida do pHi e isquemia de tecidos na hemodiluição. Os atributos para a avaliação paramétrica serão colhidos 15, 30, 60 e 90 minutos após o término da cateterização, sendo colhido imediatamente após a cateterização os valores controle do início da hemodiluição (tempo zero). Os dados obtidos serão confrontados estatisticamente através de provas paramétricas, aplicando-se análise de variância para medidas repetidas seguida do teste de Tukey para a comparação dos diferentes tempos de observação de um mesmo grupo. Para a análise entre os dois grupos experimentais utilizar-se-á o teste T de Student. (AU)