Busca avançada
Ano de início
Entree

Esferas e microesferas porosas de quitosana como carregadores para liberação controlada de fármacos

Processo: 09/54624-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Claudio Airoldi
Beneficiário:Elaine Cristina Nogueira Lopes de Lima
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Porosidade   Fármacos   Liberação controlada de fármacos   Calorimetria   Quitosana

Resumo

Esse plano de pesquisa visa à aplicação de uma nova metodologia para a obtenção de esferas e microesferas porosas de quitosana empregando nanopartículas de prata com posterior extração e a utilização destes biomateriais como carreadores para liberação controlada de fármacos, mais especificamente os fármacos clioquinol, tiabendazol e ciprofibrato. Os biomateriais obtidos desta nova metodologia serão caracterizados quanto a sua morfologia, porosidade, tamanho de nanopartículas de prata e atividade, utilizando para tal, técnicas como: análise elementar, espectroscopia na região do infravermelho, difratometria de raios X, espectroscopia de ressonância magnética nuclear de carbono 13, termogravimetria, microscopia eletrônica de varredura, microscopia eletrônica de transmissão, sorção/dessorção de nitrogênio e espectrometria de absorção na região do ultravioleta-visível. As interações que ocorrem na interface fármaco/biomaterial serão analisadas através dos estudos de carregamento, com soluções concentradas dos fármacos. Na liberação controlada in vitro serão utilizadas soluções que simulam os fluidos corpóreo, gástrico e intestinal, bem como estudos de sorção, a partir de isotermas pelo método de batelada, além de estudos calorimétricos da interação fármaco/biomaterial. Os estudos calorimétricos serão realizados através da técnica de titulação calorimétrica, a fim de obter os parâmetros termodinâmicos dos sistemas estudados com o objetivo de investigar os mecanismos envolvidos na formação das ligações químicas que ocorrem na interface fármaco/biomaterial e com isso prover uma orientação para estabelecer estratégias de sorção e/ou liberação controlada destes fármacos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.