Busca avançada
Ano de início
Entree

Influencia de diferentes aparelhos de fotoativacao na resistencia flexural e dureza superficial de resinas compostas.

Processo: 03/08823-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2003
Vigência (Término): 31 de outubro de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Walter Gomes Miranda Júnior
Beneficiário:Camila Matos Santiago Reis
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resinas compostas   Técnicas de fotoativação   LED   Dureza

Resumo

Neste estudo avaliaremos a resistência flexural e a dureza superficial de dois compósitos fotoativados, FiKek Z 250 (3 M/ESPE, St.Paul, USA) e Helio Molar (Ivoclar/Vivadent, Lichteinstein) por três unidades fotopolimerizadoras: lâmpada halógena (3M 2500/3M/ESPE, St.Paul,USA), laser de argônio de alta intensidade (Accucure 3000/Lasermed, Salt Lake City, UT, USA) e a tecnologia à base de LED (Elipar Freelight,3M/ESPE,St. Paul, USA). Serão realizados sessenta corpos de prova de 10mmX2mmX2mm a partir de uma matriz de aço inoxidável destacável. A matriz será preenchida com a resina pré-determinada, os corpos de prova serão fotoativados segundo os parâmetros estabelecidos e receberão uma marcação na superfície fotoativada. Ficarão armazenados em água destilada a 37 ºC por 24 horas em ausência de luz. O ensaio de flexão em três pontos será conduzido em máquina universal de testes Instron a uma velocidade de 0,5mm/min até a ruptura do espécime. Para avaliação da microdureza serão utilizadas partes dos corpos de prova fraturados no ensaio de flexão, escolhidas aleatoriamente entre os grupos testados e o aparelho utilizado será um Durômetro com carga de aplicação de 50 g, durante 30 segundos. Os resultados serão avaliados estatisticamente por testes compatíveis. (AU)