Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das alterações pulmonares na insuficiência renal crônica em modelo de ablação 5/6

Processo: 02/13103-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2003
Vigência (Término): 30 de setembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Lucia da Conceição Andrade
Beneficiário:Adilson Costa Rodrigues Junior
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aquaporinas   Edema pulmonar   Leptospirose

Resumo

A leptospirose é uma doença endêmica, principalmente na cidade de São Paulo. Durante o verão, nos períodos de chuva, pode ocorrer epidemias. A leptospirose pode se apresentar de uma forma grave, acarretando em insuficiência renal e respiratória. Muitos estudos têm sido feitos para avaliar a fisiopatologia da insuficiência renal. Sabe-se que pode cursar com insuficiência renal aguda e poliúria com hipocalemia. Entretanto, uma das principais causas de óbito da Síndrome de Weil (a forma grave da leptospirose) é a insuficiência respiratória que pode evoluir com sangramento e edema pulmonar. A doença pode evoluir para síndrome da angústia respiratória. A fisiopatologia da insuficiência respiratória tem sido pouco estudada. Sabe-se que transportadores de membrana tem sido estudados na fisiopatologia de vários mecanismos de lesão pulmonar que acarretam em edema. Nos propomos a estudar os transportadores de membrana (já conhecidos como importante proteínas no transporte de fluídos no epitélio pulmonarl) na leptospirose. Estudaremos a expressão dos canais de sódio amiloride sensível, da Na-K-2CI, Na-K-ATPase, e das aquaporinas 1 e 5 em hamsters doentes (3-4 dias após a inoculação da leptospira no animal). (AU)