Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteínas variantes de Plasmodium vivax: associação com proteção clínica e localização subcelular

Processo: 05/02927-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2005
Vigência (Término): 30 de novembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Gerhard Wunderlich
Beneficiário:Edmilson Rui
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas recombinantes   Biologia molecular   Malária   Plasmodium vivax   Vacinas

Resumo

A malária acarreta elevadas taxas de mortalidade e morbidade, principalmente em crianças e mulheres grávidas. Esta doença parasitária é a mais importante do mundo e responsável por 500 milhões de casos anuais. No Brasil, onde a situação é preocupante, foram registrados mais de 500.000 casos de malária principalmente na região amazônica em 2000. Entretanto há casos, em áreas de alta endemicidade, de uma imunidade naturalmente adquirida contra a malária. Em 2001 foi caracterizada uma nova família de genes variantes em Plasmodium vivax (P. vixax), denominada vir, que podem estar envolvidos na proteção clínica em indivíduos naturalmente imune contra o parasita. No presente projeto propomos realizar uma análise de alto desempenho para investigar a associação clínica da malária por P. vivax com as proteínas variantes VIR. Concomitantemente pretendemos determinar a localização subcelular das diferentes subfamílias destas proteínas, pois estudos recentes indicam fortemente que elas diferem quanto sua localização celular em função dos domínios presentes em cada subfamília VIR. Para isto pretendemos usar um sistema heterólogo de expressão para produção de 100 proteínas recombinantes que serão empregadas para pesquisar sua relação com a proteção clínica e a resposta IgG naturalmente adquirida em pacientes assintomáticos infectados por P. vivax. Em paralelo, realizaremos ensaios de localização subcelular utilizando microscopia confocal laser e transfecção heteróloga em P. falciparum para inferir putativas funções biológicas destas proteínas na relação parasita-hospedeiro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: