Busca avançada
Ano de início
Entree

Valor nutritivo de silagens mistas de soja (Glycine Max (L.) Merrill) e sorgo(Sorghum bicolor)

Processo: 08/03170-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Antonio Fernando Bergamaschine
Beneficiário:Marília Ribeiro de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Digestibilidade   Desempenho animal   Consumo

Resumo

O custo da alimentação na exploração de bovinos pode chegar a 70% do custo de produção, sendo as fontes de proteínas as mais caras, pois o farelo de soja que é a referência tem seu preço regido pelo mercado internacional e regula o preço das demais fontes protéicas. A produção de um volumoso rico em proteínas como a silagem de soja, pode dispensar o uso do concentrado protéico. Assim, este estudo tem como objetivos avaliar alguns parâmetros de fermentação (pH, N-NH3) e a composição bromatológica de silagens mistas de soja e sorgo, bem como o consumo, a digestibilidade e o desempenho de novilhos Guzerá. As silagens serão constituídas nas seguintes proporções: T1 - 100% soja; T2 - 66% soja + 34% sorgo; T3 - 34% soja + 66% sorgo; T4 - 100% sorgo, com base na matéria verde. A soja será da variedade MGBR - 46 (Conquista) e o sorgo da cultivar Volumax, serão colhidos nos estádios R6/R7 e de grãos leitosos/ pastosos, respectivamente. Serão feitos 4 silos tipo superfície, de aproximadamente 8 toneladas cada um, conforme os tratamentos. Durante e após a confecção das silagens, serão retiradas amostras para análises bromatológicas e outras. Serão utilizados 24 bezerros Guzerá com 17±2 meses de idade e 236±30kg de P.V., dispostos em blocos conforme seus pesos. Haverá um período de 20 dias de adaptação ao confinamento e às silagens. As silagens serão fornecidas 2 vezes ao dia (7 e 16 horas), permitindo-se sobras de até 10%, sendo anotadas as quantidades oferecidas e as sobras diariamente. As silagens e as sobras serão amostradas três vezes por semana. O período experimental será de 63 dias (21x3) precedido de 20 dias de adaptação. Os animais serão pesados no início e final da adaptação, e posteriormente a cada 21 dias. Na 7ª semana do experimento, serão coletadas amostras de fezes diretamente do piso, durante 5 dias, às seis e trinta e às quinze e trinta horas, sendo as amostras compostas por animal. Amostras de silagens, sobras e fezes serão incubadas "in vitro" por 144 horas e posteriormente será determinado a FDA indigestível para estimar a produção fecal e a digestibilidade. Os dados obtidos serão submetidos às análises de variância e de regressão