Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao experimental da competencia vetorial de carrapatos amblyomma triste, amblyomma dubitatum e amblyomma cajennense na transmissau da bacteria rickettsia parkeri.

Processo: 07/51075-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcelo Bahia Labruna
Beneficiário:RICHARD DE CAMPOS PACHECO
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Amblyomma cajennense

Resumo

As doenças causadas por riquétsias estão amplamente distribuídas pelo mundo em focos endêmicos e o estudo da interação dessas bactérias, tanto com hospedeiros vertebrados como com seus vetores, serve como um excelente modelo de estudo do complexo hospedeiro-parasita. A interação do agente com artrópodes que se alimentam de sangue representa um grande elo na evolução biológica. As relações íntimas das riquétsias com os vetores são caracterizadas pela eficiência de sua multiplicação e estabelecimento no artrópode, sobrevivência transestadial e transmissão transovariana e, ainda, pela sua extensa distribuição geográfica e ecológica. As riquétsias diferem consideravelmente em termos do vetor, distribuição geográfica e virulência. Apesar da crescente importância da R. parkeri como patógeno emergente no continente americano, recentemente associado a doença em seres humanos, há poucos estudos disponíveis sobre o ciclo natural de transmissão desse agente ou da interferência da infecção pela bactéria no ciclo de vida dos carrapatos, sendo que muitos aspectos da epidemiologia e história natural precisam ser elucidados. O presente trabalho pretende avaliar a competência vetorial dos carrapatos A. triste, A. dubitatum e A. cajennense para R. parkeri. Além disso, será avaliada a dinâmica da infecção por R. parkeri no ciclo de vida dos carrapatos e uma possível patogenicidade da bactéria para cada espécie de carrapato estudada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)