Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo da morfologia interna dos carrapatos Ornithodoros rostratus, Antricola delacruzi e Carios rondoniensis (Acari: Argasidae)

Processo: 10/10724-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcelo Bahia Labruna
Beneficiário:Pablo Henrique Nunes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Argasidae   Glândulas salivares   Histologia   Morfologia animal   Carrapatos

Resumo

Os carrapatos são ectoparasitas hematófagos de grande importância na transmissão de patógenos para os seres humanos, perdendo apenas para os mosquitos. Apresentam ampla distribuição geográfica e podem parasitar grande variedade de vertebrados domésticos e selvagens. Estes ectoparasitas pertencem ao Filo Arthropoda, Classe Arachnida, Subclasse Acari, Ordem Parasitiformes, Subordem Ixodida que por suas vez é constituída por três famílias: Ixodidae (com 692 espécies), Argasidae (com 186 espécies) e Nuttalliellidae (com apenas 1 espécie). De acordo com as diversas propostas de classificação, os argasídeos estão divididos entre duas e cinco subfamílias, mas a relação entre seus membros ainda é motivo de controvérsia. No Brasil existem 61 espécies de carrapatos, sendo 17 da família Argasidae e 44 Ixodidae (DANTAS-TORRES et al., 2009). Ressalta-se que quase todos os estudos de diferentes disciplinas têm sido realizados com espécies da família Ixodidae, com pouquíssima informação gerada para a família Argasidae. A sistemática clássica dos argasídeos reconhece 5 gêneros denominados Ornithodoros, Antricola, Argas, Nothoaspis e Otobius. Klompen & Oliver (1993) propuseram uma classificação para os Argasideos na qual todas as espécies estariam distribuídas em quatro gêneros: Argas, Carios, Ornithodoros e Otobius. De acordo com essa classificação, todos os Argasídeos associados a morcegos pertenceriam a uma única linhagem filogenética e seriam incluídos no gênero Carios, porém alguns autores consideraram essa classificação prematura e alegaram que seriam necessários mais estudos de morfologia, ciclo de vida, associação com os hospedeiros e de biologia molecular. Neste sentido, o presente trabalho terá como objetivo descrever e comparar a morfo-fisiologia e a ultraestrutura das glândulas salivares, instestinos e ovários, de Ornithodoros rostratus, Antricola delacruzi e Carios rondoniensis (Acari: Argasidae), fornecendo informações que até o momento são inexistentes na literatura e deverão auxiliar na classificação dos argasideos, servindo também como ferramenta que fornecerá subsídios importantes para o melhor entendimento do modo de vida e do potencial desses carrapatos na transmissão de patógenos. (AU)