Busca avançada
Ano de início
Entree

Hepatectomia por metástase de câncer colorretal: avaliação do padrão de envolvimento linfonodal hilar hepático por micrometástases.

Processo: 07/04906-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Luiz Augusto Carneiro D'Albuquerque
Beneficiário:Thomas Augusto Taka
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias colorretais   Hepatectomia

Resumo

Metástases de fígado são relativamente comuns em câncer colorretal e a ressecção hepática oferece o melhor prognóstico para esses casos. O acometimento linfonodal no hilo hepático é um fator importante de prognóstico após a ressecção conferindo baixa sobrevida. Mesmo que para a grande maioria dos autores, o envolvimento linfonodal hilar constitui a contra-indicação para a ressecção hepática, poucos estudos avaliaram o padrão de envolvimento durante a hepatectomia em pacientes que não apresentavam evidências imaginológicas no pré-operatório ou alterações macroscópicas no intra-operatório. Em adição, estima-se prevalência em torno de 15%. Dessa forma, a pesquisa visa analisar a prevalência e as características de micrometástases linfonodais no hilo hepático nos pacientes submetidos à hepatectomia por metástases de adenocarcinoma colorretal. A análise histo-patológica do produto da linfadenectomia será realizada através de estudo com hematoxilina-eosina e imuno-histoquímica através de cortes finos de 3mm das cadeias linfonodas 8A, 12A, 12B, 12P e 13. A ressecção linfonodal durante a hepatectomia provocará um acréscimo de tempo cirúrgico de 1 hora sem aumento de morbidade, de modo que pacientes com complicadores locais ou condições clínicas desfavoráveis serão excluídos a fim de se evitar esse aumento de morbidade. Serão correlacionados os dados clínico-patológicos com o padrão de acometimento linfonodal a fim de definir se há fatores que determinam o aumento de sua prevalência de forma a prever tal acometimento.