Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem espacial de dispersão urbana e mobilidade inter e intra-regional: o caso de São José dos Campos

Processo: 04/00291-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2004
Vigência (Término): 31 de agosto de 2004
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Antonio Miguel Vieira Monteiro
Beneficiário:Cláudia Maria de Almeida
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/07742-8 - Urbanização dispersa e mudanças no tecido urbano. Estudo de caso: estado de São Paulo, AP.TEM
Assunto(s):Morfologia urbana   Análise de séries temporais   Autômatos celulares   Análise espacial

Resumo

Este projeto de pesquisa deverá integrar o Projeto Temático já aprovado pela FAPESP, intitulado "Urbanização Dispersa e Mudanças no Tecido Urbano - Estudo de Caso: Estado de São Paulo", precisamente no seu Subtema I - "Dispersão e Mobilidade". Como objeto particular, esta pesquisa abordará São José dos Campos e seus inter-relacionamentos com demais cidades do Vale do Paraíba, RM de São Paulo © Campinas e Baixada Santista. A partir de um banco de dados de seus setores censitários e de entrevistas origem-destino por amostragem feitas nesses setores, será conduzido um diagnóstico de sua dinâmica inter e intra-regional e inter-municipal, em termos de deslocamentos para fins de estudo, trabalho, comércio e serviços e respectivas freqüências de ocorrência. Este diagnóstico se utilizará de métodos estatísticos multivariados e técnicas de análise espacial, a fim de correlacionar aspectos sócio-econômicos com a natureza e finalidade dos deslocamentos, bem como "clusters" de ocorrência de deslocamentos no espaço urbano de São José. Estes estudos serão articulados com análises de morfologia urbana, que constituirão um contra-ponto para esses estudos de mobilidade. Por fim, essas dinâmicas serão modeladas espacialmente por meio de simuladores de autômatos celulares. É válido lembrar que a parceria com o INPE está prevista no Projeto Temático supra-mencionado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.