Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da influencia de dopantes doadores e aceptores na microestrutura e nas propriedades do titanato de bario.

Processo: 01/11245-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2002
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2002
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Zaghete Bertochi
Beneficiário:Keila Angelica Peron
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Óxido de nióbio

Resumo

A solução sólida de Titanato de Bário (BT) exibe excelentes propriedades piezoelétricas e ferroelétricas e desse modo é muito atrativa para a indústria eletrônica. As várias formulações cerâmicas do titanato, conformados principalmente na forma de "bulk", exibem propriedades ferroelétricas que variam essencialmente de acordo com a metodologia de síntese e conseqüentemente com a microestrutura desenvolvida. Nesta proposta soluções sólidas de BT puro e dopado serão obtidas pelo método convencional de mistura de óxidos e também pelo método Pechini, que utiliza precursores de baixo custo e permite homogeneidade em nível molecular. Os precursores serão calcinados a 700°C é posteriormente analisados por IV, para verificar presença de Carbonatos. A presença da fase BT será caracterizada por DRX e a característica do aglomerado de partículas será analisada por ASAP-BET. Os pós calcinados serão compactados na forma de bulk por prensagem isostática a 15 mPa e isostaticamente a 250 mPa. Os compostos serão sinterizados a temperaturas entre 1310 e 1380°C e posteriormente caracterizados quanto à estrutura cristalina por DRX, e a microestrutura será observada por MEV. As amostras receberão eletrodos de platina e serão caracterizadas quanto às propriedades elétricas onde serão determinados parâmetros como temperatura de Curie, constante dielétrica e condutividade. Os parâmetros elétricos serão correlacionados com a microestrutura e metodologias de síntese convencional e Pechini. (AU)