Busca avançada
Ano de início
Entree

Democracia, liberalismo e revolução nas origens do pensamento político moderno

Processo: 07/07527-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Modesto Florenzano
Beneficiário:Javier Amadeo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Liberalismo   Revolução   Ideologia política   Democracia

Resumo

A evolução da gramática não é somente um problema lingüístico ou conceitual, no sentido limitado do termo, é, também, um problema político. Nossos conceitos, crenças, ações e práticas vão juntos e transformam-se juntos. Entender a transformação conceitual é em grande parte entender a transformação política. Democracia, liberalismo e revolução são três conceitos centrais do vocabulário político moderno. Seu significado semântico foi construído a partir de séculos de conceitualização; a história destas idéias é marcada por concepções em conflito.O objetivo de nosso trabalho é rastrear as origens dos conceitos democracia, liberalismo e revolução, e oferecer uma narrativa crítica sobre a constituição da forma hegemônica destas idéias. Para atingir este objetivo é fundamental analisar o período da guerra civil inglesa. Estes anos de crise da soberania, em que se colocaram em debate, por um lado, questões sobre os limites do poder do Estado e, por outro, a natureza e o dever do cidadão, permitem ver como se formou o "corpo clássico da teoria política inglesa": teorias que procuravam resolver, com base no vocabulário da lei civil e natural, problemas do direito, da liberdade, da obrigação civil, da autoridade e da propriedade. Antes do conflito ainda não haviam se convertido em dominantes e paradigmáticos nas fundações do pensamento político europeu; foi o embate ocorrido nas primeiras décadas do século XVII que devemos procurar boa parte dos conceitos e do vocabulário político que continuam válidos quando queremos expressar as relações entre indivíduo e a autoridade soberana.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.