Busca avançada
Ano de início
Entree

O consumo de drogas sob a ótica de grupos religiosos

Processo: 04/09393-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2004
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Pesquisador responsável:Solange Aparecida Nappo
Beneficiário:Tereza Nunes Penteado
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Religiões   Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Prevenção do abuso de drogas   Usuários de drogas

Resumo

A falta de estudos que tragam um enfoque de natureza mais sociológica do fenômeno de abuso de drogas vem sendo sentida, principalmente quando há necessidade de intervenções preventivas neste cenário. A compreensão de como o fenômeno se processa, segundo àqueles que o desenvolvem, é condição para uma ação mais eficaz neste campo. Assim, a exploração de uma realidade pouco estudada como a forma que o usuário de droga é percebido pela sociedade, pode ajudar-nos a entender o quadro político-médico-social desenvolvido em relação ao uso de drogas, já que esta percepção coletiva parece ser um fator de peso na criação de políticas públicas direcionadas à área. Porém, as fontes de informação que ajudam na elaboração dessa opinião popular parecem não ser, muitas vezes, a expressão da realidade, mas carregadas de ideologia provenientes dos valores morais de quem as dissemina. Desta forma, o projeto pretende investigar, entre um segmento da sociedade, grupos religiosos (padres, pastores, sacerdotes em geral), o que estes pensam sobre o uso de drogas e consequentemente sobre o usuário das mesmas; avaliar as diferentes informações que possuem sobre o tema; levantar as principais fontes de informação de que se utilizam para formar essa opinião; introduzir, à aluna que participará do projeto a título de Iniciação Cientifica, conceitos de metodologia qualitativa e suas técnicas de investigação e análise, como um instrumento para ser utilizado no campo de estudo de consumo de drogas. (AU)