Busca avançada
Ano de início
Entree

Os desafios do assimilacionismo: a sociedade colonial e as comunidades mulcumanas no norte de mocambique (1930-1961).

Processo: 01/06669-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2001
Vigência (Término): 30 de novembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Omar Ribeiro Thomaz
Beneficiário:Lorenzo Gustavo Macagno
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/01049-3 - Contextos cosmopolitas: a sociedade colonial e a invenção de Moçambique, AP.JP
Assunto(s):Muçulmanos   Colonialismo   Portugal   Moçambique

Resumo

O objetivo deste projeto é analisar a relação entre as comunidades muçulmanas e a sociedade colonial no norte de Moçambique (atuais províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula), durante o período 1930-1961. Tomando esse aspecto pontual, procuramos abordar o debate em tomo da assimilação, isto é: a forma com a qual o sistema colonial português tentou incorporar as referidas comunidades muçulmanas à "cultura" da Metrópole. O assimilacionismo de Portugal operou, muitas vezes, sob a rubrica de uma tolerância ecumênica dos chamados "usos e costumes" em Moçambique. Cabe propor, então, uma análise dos limites, dos alcances e dos mecanismos dessa suposta tolerância em relação ao mundo muçulmano. Da mesma forma, é necessária uma avaliação de quando, e porque, ela se torna mais difusa e ambígua. Em última instancia, esta pesquisa procura contribuir à compreensão da formação do estado nacional moçambicano a partir de seu período formativo, ou seja, da análise de um aspecto do próprio Estado Colonial e sua relação com as comunidades muçulmanas do norte do país. (AU)