Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de GTPases Rho na proliferação de células-tronco retinianas de aves

Processo: 03/13185-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2004
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Dania Emi Hamassaki
Beneficiário:Vanessa Guedes
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/09047-2 - Desenvolvimento e degeneração da retina de vertebrados: aspectos celulares e moleculares, AP.TEM
Assunto(s):Células-tronco   Proliferação   Retina   Proteínas rho de ligação ao GTP

Resumo

Células-tronco como possível substrato para a regeneração retiniana foram descritas recentemente na periferia da retina de aves e mamíferos adultos. Estas células, quando estimuladas, proliferam in vitro e in vivo, sendo capazes de se diferenciar em múltiplos subtipos celulares retinianos. É possível que eventos importantes no desenvolvimento retiniano possam ser recapitulados nesta região durante um processo regenerativo. Neste sentido, nosso laboratório tem estudado o papel de GTPases de baixo peso molecular pertencentes à família Rho durante o desenvolvimento e seu papel em processos como a proliferação celular, diferenciação neuronal e apoptose. Nesse projeto estamos interessados em estudar o envolvimento destas GTPases, particularmente de RhoA RhoB, RhoC, Rac1 e Cdc42, na proliferação celular da zona marginal ciliar (ZMC) da retina de pintos, estimulada por fatores mitogênicos. Após injeção intra-ocular de fatores mitogênicos (FGF+insulina) ou ácido lisofosfatídico (um estimulante da via de Rho), a proliferação celular na ZMC será verificada por melo da incorporação de BrdU e posterior reação imuno-histoquímica. Em alguns animais, a via sinalizadora de Rho será bloqueada por melo da injeção de toxina A de C. difficile. A expressão das diversas proteínas Rho da ZMC será verificada nesses casos. Os resultados obtidos devem prover uma perspectiva para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas para o estimulo da regeneração retiniana. (AU)