Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasticidade muscular e homeostase energetica: caracterizacao de composicao corporea e de gasto energetico em animais apresentando aumento de massa muscular induzido por superexpressao de igf-1.

Processo: 07/52903-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2007
Vigência (Término): 31 de julho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Marcelo Augusto Christoffolete
Beneficiário:Monique de Oliveira Costa
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus   Fator de crescimento insulin-like I   Obesidade

Resumo

A epidemia de obesidade atingiu o Brasil de forma semelhante ao observada em países desenvolvidos. Desta forma, está também tornou-se uma questão de saúde pública importante neste país. Embora muitas estratégias de combate tenham sido elaboradas, nenhuma foi comprovada como efetiva e estudos continuam sendo realizados em busca de um tratamento definitivo. Com o desenvolvimento de animais geneticamente modificados, vários aspectos do metabolismo têm sido avaliados de forma específica, no entanto a compreensão da obesidade ainda está incompleta. Neste projeto, nós propomos a caracterização da composição corpórea e de gasto energético de um modelo animal que superexpressa IGF-1 muscular (mlGF-1), apresentando aumento de massa muscular e aparente diminuição da gordura corpórea total. Este ganho de massa muscular se dá por mecanismos comparáveis àqueles utilizados quando a fibra muscular é estimulada por exercício físico, portanto uma condição que mimetiza o estímulo fisiológico. Isto é particularmente importante, uma vez que um outro modelo que envolve a controversa manipulação do gene da miostatina, embora com resultados favoráveis à diminuição da gordura total, este modelo apresenta musculatura hipertrofiada mais susceptível às lesões. (AU)