Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade genotípica de Streptococcus mutans encontrados na saliva evidenciada por diferentes primers arbitrários

Processo: 06/02308-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2006
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Cinthia Pereira Machado Tabchoury
Beneficiário:Maria Clara Sayuri Kajiki de Sousa
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cariologia   Cárie dentária   Saliva   Streptococcus mutans   Diversidade genética   Técnicas de genotipagem   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

Sabe-se que os Streptococcus mutans são considerados os principais agentes etiológicos da cárie dental e podem estar presentes na cavidade bucal na forma de diferentes genótipos, os quais podem apresentar distintas capacidades de virulência. Nos estudos de genotipagem de S. mutans na cavidade bucal, a saliva é considerada como um importante habitat desses microrganismos. Em trabalho recentemente realizado, Tabchoury et al. (2006) encontraram um único genótipo de S. mutans na saliva da maioria dos voluntários analisados (85.7%), utilizando o primer OPA-02 para as reações de AP-PCR (reação da polimerase em cadeia com primers arbitrários). Levantou-se a questão caso outros primers arbitrários também tivessem sido utilizados, se haveria maior diversidade genotípica de S. mutans. Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo avaliar a diversidade genotípica de S. mutans previamente isolados da saliva de voluntários (Tabchoury et al., 2006), utilizando 5 diferentes primers arbitrários, por meio de AP-PCR e verificar o grau de concordância no perfil genotípico obtido por eles. Para isso, 96 isolados de S. mutans serão reativados em meio BHI ágar. Então, as unidades formadoras de colônia serão transferidas para tubos contendo caldo Todd Hewitt Broth (THB) e incubados a 37ºC por 18 horas. Os tubos serão centrifugados e do pellet de bactérias obtido será feita a extração do DNA microbiano. Em seguida, esses isolados serão genotipados por meio de AP-PCR com os seguintes primers arbitrários: OPA-02, OPA-03, OPA-05, OPA-13 e OPA-18. Os amplicons serão separados em eletroforese em gel de agarose 1.5% e corados com brometo de etídeo. O padrão de bandas obtido por cada um dos primers será comparado visualmente.