Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção, localização e identificação das isoformas da enzima óxido nítrico sintase em espermatozóides equinos

Processo: 10/01916-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:André Furugen Cesar de Andrade
Beneficiário:Rafaela Nogueira Rodrigues Cardoso
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Óxido nítrico   Isoformas de proteínas   Equinos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:equino | espermatozódes | isoformas | Oxido Nitrico | Biotecnologia do Sêmen

Resumo

Espermatozóides de mamíferos devem passar por uma série de mudanças fisiológicas antes de se tornarem aptos a fecundar o oócito. Tais mudanças são chamadas de capacitação e envolvem a produção de espécies reativas de oxigênio, como o óxido nítrico, sendo a maior parte delas originadas do metabolismo normal da célula. Oxido nítrico (NO) é sintetizado in vivo durante a conversão da L-arginina em L-citrulina por meio de reações oxidativas catalisadas pela enzima óxido nítrico sintase (NOS). São descritas três isoformas de NOS, classificadas baseando-se em sua origem tecidual, função e propriedades estruturais. Existem duas espécies constitutivas dependes de cálcio: neuronal (nNOS) e endotelial (eNOS); a terceira espécie é induzível (iNOS) e cálcio independente. A localização e função de algumas isoformas de NOS já foram relatadas em espermatozóides de diversas espécies, como bovinos, roedores e humanos, estando presentes no acrossoma e na cauda dos espermatozóides bovinos e humanos. Embora haja poucos estudos sobre NO/NOS em equinos, há cada vez mais evidencias de sua importância no processo de reprodução. Devido à ausência de literatura retratando as isoformas da NOS em equinos, este projeto tem como escopo verificar se o espermatozóide equino apresenta a enzima óxido nítrico sintase (NOS) e detectar as isoformas de NOS que são ou não expressas, utilizando técnicas de imunoistoquímica e imunoblot para tal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)