Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da oxidação e da glicoxidação de proteínas catalisadas por complexos metálicos com ligantes derivados de oxindois

Processo: 08/54470-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Ana Maria da Costa Ferreira
Beneficiário:Mauricio Cavicchioli
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/60596-8 - Espécies complexas com potencial aplicação em bioinorgânica, catálise, farmacologia e química ambiental: concepção, preparação, caracterização e reatividade, AP.TEM
Assunto(s):Química bioinorgânica   Compostos de coordenação   Estresse oxidativo   Espécies de oxigênio reativas   Albuminas   Produtos da oxidação avançada de proteínas   Produtos finais de glicação avançada   Espectrometria de massas

Resumo

Neste projeto pretende-se investigar a reatividade de derivados imínicos de oxindois escolhidos, particularmente isatina, que mostraram ter atividade citotóxica frente a diferentes células tumorais, especialmente quando coordenados a metais como cobre ou zinco, indicando sua potencial aplicação como agentes farmacológicos. Pretende-se monitorar a atividade catalítica desses complexos frente à oxidação de proteínas, como albuminas humana e bovina (HSA e BSA), visando elucidar melhor seus mecanismos de atuação no meio biológico. Estes complexos são capazes de gerar espécies reativas de oxigênio (EROs), em presença de peróxido de hidrogênio ou de agentes redutores como glutationa ou ascorbato, com implicação em diversas doenças degenerativas, como diabetes mellitus, câncer, mal de Alzheimer ou Parkinson. Estes estudos também devem incluir a investigação de sua reatividade em presença de compostos alfa-dicarbonílicos, como glioxal ou metilglioxal, conhecidos agentes de glioxidação de proteínas, através das chamadas reações de Maillard e consequentes rearranjos, com danos oxidativo significativos à proteína (formação de grupos carbonílicos, clivagens e formação de ligações cruzadas, por exemplo). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.