Busca avançada
Ano de início
Entree

Organização da cromatina dos genes ribossômicos de dípteros da família Sciaridae

Processo: 08/54828-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Eduardo Gorab
Beneficiário:Christiane Rodriguez Gutierrez Madalena
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Rhynchosciara americana   DNA ribossômico

Resumo

Nos nucléolos de todas as células eucarióticas, o DNA genômico está complexado com proteínas histônicas e não-histônicas, formando uma estrutura dinâmica denominada cromatina. A cromatina está associada a regiões cromossômicas especializadas e essenciais para o funcionamento das células, como centrômeros, telômeros e regiões organizadores de nucléolos. Na família Sciaridae, o nucléolo apresenta um aspecto fragmentado e disperso se comparado ao nucléolo de dípteros como Drosophila e Chironomus. Esta observação sugere uma organização particular da heterocromatina nucleolar dessa família de dípteros. Sendo o nucléolo a manifestação morfológica da atividade dos genes ribossômicos, a proporção desses genes ativos poderia ser um dos fatores que contribuem para a morfologia do nucléolo observada em Sciaridae. Neste projeto de pesquisa pretende-se padronizar e aplicar a técnica de incorporação de psoraleno na cromatina da glândula salivar e de células diplóides de duas espécies da família Sciaridae, Trichosia pubescens e Rhynchosciara americana, com a finalidade de conhecer a proporção de genes ribossômicos ativos em cada uma. Propõe-se também um estudo complementar, através de análise imunocitoquímica, sobre as modificações de histona que ocorrem em regiões cromossômicas portadoras de rDNA de R. americana e T. pubescens. Assim, a hipótese principal a ser testada neste trabalho é a deque, em espécies da família Sciaridae, a morfologia nucleolar e a proporção de genes ribossômicos ativos na glândula salivar podem estar relacionados. (AU)