Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização via microscópio de força atômica e modelagem teórica de traços de fissão atacados quimicamente no vidro vulcânico macusanita

Processo: 04/00502-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2004
Vigência (Término): 30 de junho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Pedro José Iunes
Beneficiário:Igor Alencar Vellame
Instituição-sede: Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/03960-5 - História de exumação da plataforma sulamericana a exemplo da região sudeste brasileira: termocronologia por traços de fissão e sistemáticas ar/ar e sm/nd, AP.TEM

Resumo

Traços de fissão são continuamente formados em vidros e minerais pela passagem de fragmentos liberados pela fissão espontânea do 238U. Estes traços têm comprimentos da ordem de 20 mm e diâmetros de aproximadamente 5 nm. Para que possam ser observados, são atacados quimicamente. O reagente ataca mais velozmente o traço que o material que o contém. A razão entre a velocidade de ataque no traço e no material é chamada de função resposta. Através desta função, é possível descrever a forma do traço atacado. É neste contexto que se insere o presente projeto de pesquisa. A forma geométrica de traços de fissão no vidro vulcânico Macusanita será determinada com o auxílio de um Microscópio de Força Atômica para condições de ataque químico variadas. Em seguida, através de uma função resposta proposta pelo Grupo de Cronologia do IFGW/UNICAMP e formulação teórica já existente, um modelo teórico para a forma dos traços será construído e comparado com os resultados experimentais. (AU)