Busca avançada
Ano de início
Entree

O elemento ludico na poesia de jacques prevert e mario quintana

Processo: 08/53514-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Guacira Marcondes Machado Leite
Beneficiário:Adriana Rodrigues Simões
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Modernidade   Jogos   Poesia   Literatura

Resumo

O presente trabalho pretende fazer um estudo comparativo entre as obras do poeta francês Jacques Prévert (1900-1977) e do gaúcho Mario Quintana (1906 -1994). Levando em consideração as diferenças entre os dois poetas, pretende-se aproximar as duas obras pelas similaridades, sejam elas a tematização constante do cotidiano, o uso do humor e da sátira, a circularidade de temas, a popularidade, a valorização das pequenas coisas cotidianas e, principalmente, a forte expressão lúdica na obra dos dois poetas e a maneira com a qual ambos trabalham com este elemento em suas poéticas. Trabalharemos com o teórico suíço Johan Huizinga, que em seu livro Homo Ludens caracteriza a ludicidade como elemento essencial da sociedade primitiva, das primeiras atividades humanas e dentre elas, a poesia, considerada uma função social e litúrgica. Entretanto, dentro da vida moderna, o lúdico perdeu o espaço privilegiado que ocupava naquelas atividades antigas, com exceção do espaço poético que conserva o espírito originário do jogo. Assim como afirma Huizinga, Prévert e Quintana, também consideram que a poesia pertence à esfera lúdica sagrada e cada um deles, utiliza-se do jogo de forma peculiar. Prévert utiliza-se dos jogos com a linguagem, inventando palavras, desconstruindo para reconstruir outros sentidos, renovando as possibilidades da língua francesa. Quintana constrói uma linguagem simples, mas altamente alusiva, utilizando largamente a temática ligada ao universo lúdico. Portanto, ao unir: através do lúdico a obra desses três escritores pretende-se determinar a importância da poesia-jogo para a poesia da modernidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)