Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos citogenéticos em roedores do gênero oligoryzomys (Sigmodontinae, Rodentia)

Processo: 08/00493-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Maria José de Jesus Silva
Beneficiário:Camilla Bruno Di Nizo
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/04557-3 - Estudos citogenéticos e moleculares em pequenos roedores neotropicais, AP.JP
Assunto(s):Citogenética   Peixes   Roedores   Citotaxonomia

Resumo

A ordem Rodentia é a mais numerosa entre os mamíferos, compreendendo cerca de 42% das espécies dessa Classe. Os roedores são muito diversificados ecologicamente, distribuem-se em vários tipos de ambientes e possuem hábitos especializados. A catalogação desse grupo em categorias específicas, genéricas e supra-genéricas tem sido difícil principalmente devido à grande diversidade e ao elevado número de espécies. Um exemplo dessa dificuldade ocorre em vários gêneros da tribo Oryzomyini, incluindo Oligoryzomys, cujo número de espécies e suas relações de parentesco são controversos. Várias espécies novas têm sido encontradas e, certamente, muitas outras ainda não foram descritas. Desde a década de 1970, os estudos citogenéticos com roedores aumentaram consideravelmente, devido principalmente a três fatores: o advento das técnicas de coloração, a utilidade do cariótipo como ferramenta na caracterização de espécies crípticas e, além disso, pelo interesse em estudos de polimorfismos e evolução cromossômica. O objetivo do presente projeto é caracterizar citogeneticamente espécies brasileiras de roedores do gênero Oligoryzomys, investigar a ocorrência de heteromorfismos ou polimorfismos cromossômicos, aplicar técnicas que permitam enfocar estudos de evolução cromossômica, e, em associação com abordagens interdisciplinares, tentar compreender as relações de parentesco do grupo. Desse modo, estudos citogenéticos, aliados a outras disciplinas, tornam-se instrumentos importantes para elucidar os problemas taxonômicos que o grupo apresenta, além de dar subsídio a outros estudos com roedores.