Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos em farmaco/toxicodinâmica: bioprospecção de compostos de origem animal e vegetal com atividade protetora nos processos mitocondriais e em modelos de doenças neurodegenerativas

Processo: 07/56566-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Antonio Cardozo dos Santos
Beneficiário:Nádia Maria Martins
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Doença de Parkinson   Doenças neurodegenerativas   Mitocôndrias

Resumo

As doenças neurodegenerativas (DN) estão entre as principais causas de mortalidade e morbidade nos países ocidentais. Pesquisas recentes relativas a um grande número de doenças neurodegenerativas sugerem a existência de características comuns de toxicidade, associadas à disfunção mitocondrial, mecanismos excitotóxicos, danos oxidativos e apoptose. Muitas pesquisas relacionadas à neuroproteção têm sido conduzidas nos últimos anos, porém não se encontrou ainda uma terapêutica definitiva para essas neuropatias. Nesse contexto, a fauna e a flora brasileiras representam fontes promissoras e ainda pouco exploradas na busca de novas moléculas com atividade neuroprotetora e neurotróflca e, consequentemente, com potencial para originar novos fármacos para o tratamento das doenças neurodegenerativas. Para tal, serão realizados estudos in vitro com toxinas animais, extratos vegetais, bem como com alguns componentes isolados desses produtos, visando: (a) a avaliação de possíveis efeitos protetores contra o dano oxidativo mitocondrial cerebral; (b) a avaliação de possíveis efeitos protetores em modelos celulares de doença de Alzheimer, doença de Parkinson e excitoxicidade; (c) a investigação de uma possível atividade neurotrófica. Os resultados do projeto proposto poderão contribuir para a geração de ferramentas para futuras estratégias de tratamento de doenças neurodegenerativas. (AU)