Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações volumétricas em adultos jovens saudáveis ao longo de um ano: um estudo de ressonância magnética usando métodos morfométricos baseados no voxel

Processo: 08/53006-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Geraldo Busatto Filho
Beneficiário:Ronaldo Morales Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Pesquisas sobre processos de desenvolvimento e envelhecimento cerebral em indivíduos saudáveis são relevantes para ampliar o entendimento sobreis bases fisiológicas do funcionamento cerebral e para auxiliar a esclarecer a fisiopatologia de transtornos neurológicos e/psiquiátricos. Vários estudos têm mostrado alterações volumétricas cerebrais ao longo da vida, em geral comparando-se amostras de volume cerebral entre indivíduos jovens e idosos. Muitos métodos já foram descritos para esse tipo de pesquisa, desde os antigos estudos post mortem até as modernas técnicas de ressonância magnética (RM) morfométrica in vivo, mas sempre com enfoque em estudos de corte transversal, procurando padrões de correlação entre cada faixa etária e o volume de substância cinzenta. Estudos de corte transversal de RM são informativos, mas apresentam apenas uma visão simplificada do que ocorre no envelhecimento e desenvolvimento cerebral. Para estudos mais aprofundados, deve-se realizar pesquisas usando desenhos longitudinais, nos quais o mesmo indivíduo é investigado repetidamente ao longo de um determinado período de tempo. Neste projeto, propomos um estudo longitudinal que avaliará mudanças de volume de substância cinzenta e branca de 65 adultos jovens e saudáveis numa faixa etária de 18 a 45 anos. Para isso será utilizado um banco de dados de imagens repetidas de RM, adquiridas usando exatamente os mesmos protocolos, com intervalo de um ano. Tais imagens serão processadas usando métodos automatizados de análise de imagens, que realizam comparações estatísticas voxel-a-voxel. Investigar se nesse curto período de tempo há pequenas alterações de substância branca e cinzenta, principalmente no córtex dos lobos frontal, temporal e parietal, já que pela literatura são estas as regiões mais afetadas no envelhecimento cerebral normal. (AU)