Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de novos marcadores moleculares baseada em genes que codificam para a sintetase de microcistina (mcyA e mcyB) e desenvolvimento de testes com PCR para Microcystis hepatotóxicas..

Processo: 05/52342-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Básico
Pesquisador responsável:Maria Do Carmo Bittencourt de Oliveira
Beneficiário:Selma Gouvêa de Barros
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Microcystis   Cianobactérias   Marcador molecular

Resumo

Clanobactérias são microalgas que podem causar sérios problemas de Saúde Pública por produzirem toxinas que são liberadas na água através da lise celular. O perigo aumenta quando estas florações ocorrem em reservatórios de abastecimento público atingindo a população humana. A microcistina, uma dessas cianotoxinas, é codificada por alguns genes da sintetase de microcistina. A presença desse gene pode ser verificada através da técnica de reação de amplificação (PCR) com iniciadores específicos e ocorrerá independentemente da produção de microcistina no momento da análise. O presente projeto de pesquisa propõe a otimizar o método de Marcadores Moleculares para Microcistina em amostras ambientais brutas através de extração de DMA de células intactas, selecionar novos "primers" desenhados especificamente para populações brasileiras de Microcystis, obter informações sobre toxicidade, além de material biológico destinados a outros projetos. Para tanto contará com amostras coletadas na represa Billings e Guarapiranga, Grande São Paulo, SP, onde ocorrem freqüentes florações de Microcystis e também de um tanque ornamental, Piracicaba-SP, devido à facilidade de acesso. As amostras serão subdividas para análise morfológica que incluem identificação taxonômica e fotodocumentação dos morfotipos e análise molecular com amplificação de células intactas e do DNA extraído de amostra ambiental bruta. Para seleção de novos "primers" serão utilizadas 14 linhagens tóxicas que estão depositadas no BCCUSP. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BITTENCOURT-OLIVEIRA, MARIA DO CARMO; PICCIN-SANTOS, VIVIANE; GOUVEA-BARROS, SELMA. Microcystin-producing genotypes from cyanobacteria in Brazilian reservoirs. ENVIRONMENTAL TOXICOLOGY, v. 27, n. 8, p. 461-471, AUG 2012. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.