Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade microbiológica de lanches e salgados comercializados em Botucatu, SP

Processo: 08/55441-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Vera Lúcia Mores Rall
Beneficiário:Sarah Hwa In Lee
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Intoxicação alimentar   Salmonella   Lanches   Staphylococcus aureus

Resumo

Devido às mudanças na sociedade brasileira, com a entrada das mulheres no mercado de trabalho, mudaram também os hábitos alimentares. O tradicional almoço, com arroz e feijão, vem sendo substituído por refeições feitas fora de casa, muitas vezes, lanches. A adesão por essa opção deve-se a sua praticidade, rapidez, preço acessível e fácil acesso. Em adição, o fato de pessoas morarem longe de seu local de trabalho ou estudo resulta em uma menor disponibilidade de tempo para o almoço, justificando a escolha pelo almoço/lanche em locais próximos a sua atividade. Há também o aumento da atividade informal no país, em que várias pessoas procuram como alternativa de fonte de renda (ou como fonte principal), a comercialização de salgados e lanches, disponibilizando um espectro maior de opções. Essa atividade informal, sem preocupação rígida com a higiene e qualidade, aliada à falta de fiscalização facilitam a veiculação de doenças transmitidas por alimentos. Assim, o intuito do presente estudo é investigar a qualidade higiênico-sanitária dos lanches e salgados comercializados nos trailers, lanchonetes e padarias na cidade de Botucatu. Também será pesquisada a presença de Salmonella spp. e enumeração de Staphylococcus aureus, Bacillus cereus e Clostrídio sulfito redutores, segundo padrões microbiológicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Os resultados serão repassados aos proprietários, para que estes tomem ciência e possíveis providências, se necessárias. (AU)