Busca avançada
Ano de início
Entree

Simulação por dinâmica molecular do hormônio tireóide e interações com seu receptor

Processo: 01/06894-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2001
Vigência (Término): 30 de junho de 2002
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Munir Salomao Skaf
Beneficiário:Leandro Martinez
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Simulação de dinâmica molecular   Receptores citoplasmáticos e nucleares   Receptores dos hormônios tireóideos   Hormônios tireóideos   Simulação por computador

Resumo

Receptores nucleares são uma classe de proteínas responsáveis pela regulação da transcrição de uma grande variedade de genes. São ativados pela associação com hormônios, que são moléculas pequenas e hidrofóbicas. Apesar de que as interações entre o hormônio e a proteína podem ser identificadas pela análise das estruturas cristalinas, os mecanismos de associação e dissociação parecem ter um papel também fundamental na seletividade dos receptores. A elucidação de tais processos é objeto de grande interesse científico. Simulações computacionais por Dinâmica Molecular (MD) têm sido empregadas com sucesso no estudo destes mecanismos a nível molecular, destacando-se os trabalhos do grupo de Martin Karplus (Chemistry Dept., Harvard) para o receptor do ácido retinóico. Neste projeto, pretende-se que o aluno adquira embasamento teórico e prático em simulações de MD de proteínas, aplicando tais técnicas para o estudo das interações entre o hormônio tireóide e seu receptor proteico. Estes sistemas vêm sendo caracterizados experimentalmente pelo grupo de Cristalografia de Proteínas do Laboratório Nacional de Luz Sincrotron (LNLS), coordenado pelo Dr. Igor Polikarpov, com quem o aluno tem desenvolvido um projeto de iniciação científica. O presente projeto deverá ser desenvolvido em co-orientação entre os Drs. Polikarpov e Skaf, beneficiando-se dos conhecimentos de cada pesquisador em suas respectivas áreas de atuação. (AU)