Busca avançada
Ano de início
Entree

Reconhecimento de flagelina de Legionella por receptores tipo NOD (NLR): o papel de flaA na ativação de caspase-1 via NLRs e no controle da infecção pelo sistema imune inato

Processo: 07/51133-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Giuliano Ferreira Morgantetti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/52867-4 - Reconhecimento de patógenos bacterianos por receptores intracelulares e sua importância no controle da infecção microbiana, AP.JP
Assunto(s):Flagelina   Legionella pneumophila

Resumo

Legionella pneumophila é a bactéria causadora da Doença dos Legionários, uma pneumonia severa causada pela inalação de aerossóis contendo o patógeno. Nos pulmões a bactéria infecta macrófagos alveolares e utiliza o tipo IV de transporte de proteínas para subverter as funções normais das células do sistema imune inato. No entanto, células de um sistema imune competente são capazes de controlar a multiplicação bacteriana, o que é corroborado por dados epidemiológicos que sugerem uma maior ocorrência da Doença dos Legionários em imunocomprometidos. Tais características tornam Legionella pneumophila um adequado modelo para estudos de interação de patógenos intracelulares e sistema imune inato. O receptor intracelular do tipo NOD Naip5 é responsável pelo controle da infecção de macrófagos murinos por Legionella. Após reconhecimento de uma molécula bacteriana desconhecida, Naip5 induz a ativação de caspase-1, a qual promove o bloqueio da multiplicação bacteriana. Outro NLR denominado Ipaf também participa desse processo de reconhecimento de Legionella e ativação de caspase-1. Mutantes de Legionella, deficientes para flagelina, escapam do reconhecimento via Naip5 e Ipaf tornando-se capazes de multiplicação em macrófagos restritivos. Tais estudos indicam o monômero de flagelina como um possível agonista para receptores tipo Nod. É essencial determinar a importância de flagelina no ciclo de vida de Legionella pneumophila, bem como seu papel na ativação desses receptores, liberação de caspase-1 e controle da infecção. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.