Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização farmacológica do sildenafil e do BAY 41-2272 em canal deferente de ratos visando o tratamento da ejaculação precoce

Processo: 08/01146-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Gilberto de Nucci
Beneficiário:Fábio Takeshi Ikeda
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ejaculação precoce   Óxido nítrico

Resumo

A ejaculação precoce (EP) é considerada a mais comum das disfunções sexuais masculinas afetando significativamente a vida do homem em vários aspectos como a redução da auto-estima, ansiedade e depressão (Jannini et al., 2005; Symond et al., 2003). As causas da EP estão relacionadas com a disfunção neurobiológica que aumenta os riscos de desenvolvimento de problemas sexuais e psicológicos (Waldinger et al., 2005). O tratamento da ejaculação precoce utiliza como estratégia base, as técnicas comportamentais. No entanto, recentemente, terapias farmacológicas com base na associação dos inibidores específicos ou da recaptação neuronal de serotonina (paroxetina e sertralina) aos inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (sildenadil, tadalafil e vardenafil), têm sido empregadas com sucesso no tratamento da EP (Chen et al., 2004; Tang et al., 2004; Mattos et al., 2005; Sommer et al., 2005). O mecanismo proposto para o papel dos inibidores da PDE5 no tratamento da EP se deve ao o aumento do óxido nítrico (NO) induzindo dilatação da musculatura lisa dos canais deferentes e da vesícula seminal, reduzindo o tônus simpático, assim, retardando o processo ejaculatório. O aumento do relaxamento da musculatura lisa se deve ao efeito dos inibidores da PDE5, que previne a hidrólise catalítica da guanosina 3',5'- monofosfato cíclica (GMPc) intracelular, promovendo acúmulo dos níveis deste segundo mensageiro, favorecendo a via de sinalização NO-GMPc. O papel do estimulador da GCs, BAY 41-2272, no tratamento da EP, seria favorecer a via de sinalização NO-GMPc, induzindo relaxando a musculatura lisa do trato ejaculatório. Entretanto, o papel do BAY 41-2272 no tratamento da ejaculação precoce permanece indefinido no tratamento da EP. Desta forma, a proposta do projeto visa avaliar e comparar os efeitos do sildenafil com o BAY 41-2272, na reatividade da musculatura lisa do canal deferente visando o tratamento da EP.