Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da guanilato ciclase solúvel em eosinófilos e em linhagens de células eosinofilicas humano: ativação por mecanismo independente de óxido nítrico

Processo: 02/07650-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Gilberto de Nucci
Beneficiário:Sara Maria Thomazzi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa (RT-PCR)   Eosinófilos

Resumo

Recentemente foi relatado que a GCs pode ser ativada por um mecanismo independente de NO, pelos ativadores específicos, os quais, hipoteticamente, não provocariam os efeitos indesejáveis do NO no uso terapêutico. Trabalhos mostram que eosinófilos humano contêm uma NOS acoplada a via de transdução do GMPc, entretanto a existência da GCs em eosinófilos só "foi demonstrada funcionalmente. Este estudo tem como finalidades: (a) demonstrar que eosinófilos humano expressam GCs, e (b) estudar a ação do BAY 41-2272, ativador específico da GCs, na quimiotaxia, adesão e sobre o nível de GMPc. Os eosinófilos serão purificados de sangue periférico humano ou provenientes de culturas de células de linhagens eosinofílicas humana. Para o estudo da expressão da GCs serão utilizados primers para as subunidades eu e Pi e a presença de RNAm será avaliada pela técnica de RT-PCR, e o anticorpo primário anti-GCs será utilizado no Western blotting. No estudo funcional com BAY, a quimiotaxia será induzida por fMLP e eotaxina, e avaliada em câmara de microquimiotaxia, após incubação dos eosinófilos com BAY e/ou ODQ. A adesão em fibronectina e soro será observada em placa de 98 poços, sendo realizada incubação prévia dos eosinófilos com BAY e/ou ODQ. Os níveis de GMPc serão medidos usando-se um kit comercial, após incubação dos eosinófilos com o BAY. Este projeto trará avanços no estudo de processos inflamatórios envolvendo este tipo celular, e talvez, na terapia usual. (AU)