Busca avançada
Ano de início
Entree

Tuberculostáticos potenciais: pró-fármaco polimérico formador de micela derivada de isoniazida

Processo: 99/00272-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 1999
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Elizabeth Igne Ferreira
Beneficiário:Nara Lúcia Ricelli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pró-fármacos   Latenciação de fármacos   Antituberculosos   Tuberculose   Micelas poliméricas   Isoniazida

Resumo

Face ao aumento da incidência da tuberculose no plano mundial em razão de diversos fatores, entre eles o surgimento de cepas multi-resistentes a fármacos, há necessidade de se buscar alternativas terapêuticas melhores que as disponíveis. Em razão de os tratamentos clássicos serem consideravelmente longos, a descontinuidade dos mesmos por parte dos pacientes favorece o aparecimento de cepas resistentes do microrganismo. Dessa forma, sistemas de liberação controlada, como pró-fármacos de ação prolongada, seriam potencialmente úteis, por permitir a administração das doses em intervalos de tempo maior, com melhor adesão dos pacientes ao tratamento. Face ao exposto, o objetivo do presente projeto é otimizar a síntese anteriormente realizada pelo grupo, mediante latenciação, de pró-fármaco formador de micela, derivado de ácido polietilenoglicol-poliaspártico com isoniazida, de emprego potencial não só na quimioterapia quanto na quimioprofilaxia da tuberculose. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)