Busca avançada
Ano de início
Entree

Programação fetal por restrição proteica in útero: avaliação morfológica, proliferação e morte celular na próstata dorsolateral do rato Wistar adulto

Processo: 10/09041-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sérgio Luis Felisbino
Beneficiário:Heloísa Bortolin Bruno
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Próstata   Reprodução

Resumo

Condições gestacionais adversas podem acarretar alterações e/ou adaptações morfofuncionais irreversíveis no feto, fenômeno conhecido como Programação Fetal. Dentre os diferentes tipos de programação fetal descritos na literatura, a desnutrição protéica in útero é o mais extensamente estudado. Sabe-se que durante a programação fetal por restrição protéica, o feto permanece exposto a altas concentrações de glicocorticóides, estrógenos e andrógenos maternos devido a uma menor atividade da enzima 11² hidroxiesteróide desidrogenase tipo 2 placentária. Pouca atenção tem sido destinada ao estudo dos efeitos da desnutrição protéica materna sobre o desenvolvimento do sistema reprodutor masculino. Este projeto tem por objetivo investigar os efeitos da programação fetal por desnutrição protéica in útero e da re-exposição ao estrógeno e testosterona na vida adulta sobre a próstata dorsolateral do rato Wistar. Neste sentido, serão analisados ratos com 7 meses de idade pós-natal, que sofreram a programação fetal por restrição protéica (dieta normal = 17% de proteína na ração; dieta com restrição = 6%) e foram expostos ou não, a partir do 4º mês de idade pós-natal, à doses diárias de propionato de testosterona (0,8 mg/kg) e estrógeno (0,08 mg/kg) por implante subcutâneo. Após sacrifício dos animais as próstatas dorsolaterais serão coletadas, pesadas e processadas para análises morfológicas, citoquímicas, morfométricas e imunocitoquímica para proliferação celular. Também serão determinadas as concentrações plasmáticas de hormônios esteróides. Este projeto está vinculado a um projeto de doutorado em andamento (Proc. FAPESP 09/50204-6) e de auxílio regular a pesquisa (Proc. FAPESP 09/52747-7).