Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da deficiência dos receptores de cininas na regulação da pressão arterial e do sistema renina-angiotensina

Processo: 10/01819-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:João Bosco Pesquero
Beneficiário:Carlos Castilho de Barros
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/06676-8 - Biologia celular e molecular dos sistemas calicreínas-cininas e renina-angiotensina, AP.TEM
Assunto(s):Renina   Pressão sanguínea   Sistema renina-angiotensina   Bradicinina

Resumo

Os sistemas renina-angiotensina (SRA) e calicreína-cininas (SCC) tem papéis fundamentais na regulação da pressão arterial, estando envolvidos na patogênese dos danos cardíacos e renais, associados à elevada pressão sanguínea. A pressão e o volume sanguíneo no corpo são controlados principalmente pelo SRA o qual é constituído por um complexo sistema hormonal formado por vários peptídeos e enzimas, tendo como seu principal efetor a angiotensina II (Ang II). Nesta última década, tem aumentado a atenção quanto à regulação deste sistema dentro de tecidos específicos. Foi mostrado que os componentes do SRA são expressos em diferentes órgãos os quais apresentam concentrações específicas destes componentes, independente dos níveis plasmáticos. Recentemente, um novo receptor, denominado receptor (pró)renina, foi caracterizado como um importante mecanismo de intensificação dos efeitos do SRA em tecidos que o expressam. Por outro lado, o SCC, dentre muitos outros processos, está envolvido com a indução e manutenção do processo inflamatório, dor e hipertensão. Estes efeitos ocorrem pela ação da bradicinina e da des-Arg9-bradicinina em seus receptores, denominados receptor B2 e receptor B1 de cininas, respectivamente. Apesar do conhecimento da importância do SCC no controle da pressão arterial, principalmente em situações de desafios fisiológicos, os camundongos nocautes para o receptor B1 (B1KO), para o receptor B2 (B2KO), assim como os nocautes para ambos receptores de cininas (B1B2KO) apresentam, em condições basais, pressão arterial normal ou muito próxima ao normal. Resultados preliminares mostraram que os animais B1B2KO apresentam menor concentração de angiotensina II no tecido renal, o que pode ser o mecanismo compensatório para a falta de um SCC funcional. O presente trabalho pretende determinar a expressão dos componentes do sistema renina-angiotensina em animais nocautes para os receptores de cininas, a fim de melhor compreender os mecanismos compensatórios entre os sistemas calicreína-cinina e renina-angiotensina. Para isso serão usadas técnicas de PCR em Tempo Real e Western Blot na avaliação da expressão dos componentes ACE, ACE-II, eNOS, iNOS, nNOS, renina, angiotensinogênio, receptores AT1, AT2 e receptor (pró)renina nos tecidos renais e pulmonares dos animais B1KO, B2KO, B1B2KO e WT. Além disso, serão medidas as concentrações plasmáticas de Ang II, Ang I, angiotensinogênio, renina e ACE, assim como a atividade destas duas últimas enzimas no sangue destes camundongos. Finalmente será realizada uma análise global de expressão gênica nos rins e pulmões destes animais através da plataforma de microarranjo NimbleGen® (Roche). Os resultados destes experimentos irão nos dar uma grande quantidade de informações sobre a influência dos receptores de cininas na regulação dos componentes do SRA, além da visão global das alterações da expressão gênica nos tecidos destes animais. O SCC tem sido mostrado como regulador de diversos outros sistemas orgânicos e a compreensão destes relacionamentos poderá indicar novos caminhos para o tratamento da hipertensão, doenças cardio-vasculares e de doenças relacionadas, como por exemplo, diabetes e síndrome metabólica.