Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcas da prostituição em algumas obras da literatura brasileira contemporânea

Processo: 02/06269-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2003
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Irene Zanette de Castañeda
Beneficiário:Luiz Horacio de Almeida Geribello
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Prostituição   Sociedade civil

Resumo

Análise de personagens que se prostituem em algumas obras da literatura brasileira contemporânea, tomando-se a prostituição como tema transversal. Confrontação da ficção com o cenário real do Brasil, no tocante a um problema que é indicador de um grave problema social, que hoje se estende para mulheres adultas e adolescentes, mas que se alastra para os casos de prostituição infantil. A proposta é a de usar a Literatura como espaço privilegiado de reflexão a respeito da cultura e do mundo em que se vive. Ao serem traçadas linhas de análise entre a realidade e as metáforas do texto literário, quer-se reforçar o valor da literatura como formação do ser humano. Além disso, quer-se evidenciar a literatura como forma de reconhecimento dos contextos de vida de uma sociedade, ainda que estes estejam imersos nas figuras literárias. Documentários e pesquisas de campo em instituições de assistência social que mantêm programas de auxílio a mulheres que se prostituem são as fontes de referência da realidade social a serem usadas na confrontação entre os mundos ficcional e real. Sob os aspectos literários, a análise das personagens de acordo com a Teoria da Literatura destina-se a avaliar a distância ou proximidade de cada uma das personagens estudadas com as condições objetivas em que ocorre a prostituição no Brasil. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.