Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao de possiveis efeitos regulatorios de extrato de alecrim do campo sobre via glicolitica de streptococcus mutans.

Processo: 06/56573-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2006
Vigência (Término): 30 de setembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Augusto César Cropanese Spadaro
Beneficiário:Joao Paulo de Mello
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Baccharis dracunculifolia   Streptococcus mutans

Resumo

O microrganismo Streptococcus mutans é considerado um dos principais desencadeadores do processo de formação da cárie dental pois é capaz de catabolizar carboidratos fermentáveis da dieta alimentar através da via glicolítica, levando à formação de ácidos que provocam a desmineralização da estrutura mineral dos dentes. Além de seu caráter acidogênico, o S. mutans apresenta caráter acidúrico, pois ao contrário de outras espécies da microbiota bucal, é capaz de tolerar e se desenvolver em biofilme dental acídico, graças a sistemas versáteis de extrusão de prótons H+ mediados por ATPases de membrana. O desenvolvimento de resistência destes microrganismos a antimícrobianos usuais tem estimulado a pesquisa de produtos naturais como fonte de novos medicamentos. Recentemente, demonstramos que extratos apolares das folhas de Baccharis dracunculifolia (alecrim-do-campo), um arbusto nativo do Brasil, apresentaram efeitos inibitórios significativos sobre a produção de ácidos em S. mutans. No presente projeto, propomos a extensão destes estudos, selecionando os extratos de B. dracunculifolia com a referida atividade biológica para investigar, através de métodos enzimáticos, os possíveis mecanismos inibitórios / regulatórios que estes produtos naturais possam exercer sobre as vias metabólicas de S. mutans. A obtenção de resultados que confirmem a atividade terapêutica destes extratos contribuirá para reforçar a proposta de aplicação desta matéria-prima vegetal em formulações de uso odontológico. (AU)