Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão gênica e do estresse oxidativo no circuito de recompensa de camundongos adolescentes e adultos sensibilizados ao efeito estimulante do etanol

Processo: 09/15043-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Vânia D'Almeida
Beneficiário:Francine Oliveira Goeldner
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Camundongos   Etanol   Expressão gênica

Resumo

Alguns camundongos tratados cronicamente com baixas doses de etanol desenvolvem clara sensibilização ao efeito estimulante do etanol, enquanto que outros não desenvolvem este tipo de sensibilização. Este estudo tem por objetivos (1) comparar o padrão de expressão gênica na área tegmental ventral, e (2) comparar os danos oxidativos no circuito de recompensa de camundongos sensibilizados e não sensibilizados. Camundongos suíços machos serão tratados com etanol (2.2 g/kg, 10% p/v) ou salina por via intraperitoneal durante 21 dias e serão testados em caixas de atividade locomotora semanalmente. Animais tratados com etanol serão classificados em sensibilizados e não sensibilizados de acordo com sua atividade locomotora ao longo do tratamento (n=5 por grupo/ensaio). Vinte e quatro horas após a última injeção os animais serão sacrificados, seus cérebros retirados e congelados a -80°C. Córtex pré-frontal, núcleo accumbens e área tegmental ventral serão dissecados pelo método de microdissecção e captura a laser. Para análise de expressão gênica será usado a técnica de microarray e para a análise de estresse oxidativo será usado o método de PCR array. Serão escolhidos genes que apresentaram diferenças no padrão de expressão entre animais sensibilizados e não sensibilizados para posterior confirmação da expressão gênica em camundongos adolescentes e adultos pelo método de PCR em tempo real seguido da quantificação protéica pelo método de Western blot e, se necessário, avaliação da atividade enzimática. Desta forma, pretende-se identificar e analisar genes envolvidos na resposta de sensibilização ao efeito estimulante do etanol, e também investigar se o dano oxidativo induzido pelo etanol está relacionado a alterações comportamentais nas vias de recompensa cerebrais. O uso de novas tecnologias são ferramentas importantes para aumentar a compreensão dos mecanismos de doenças com características genéticas multifatoriais. A identificação de genes que participam do processo de desenvolvimento de sensibilização pode auxiliar na elucidação do processo que envolve o uso abusivo e dependência de drogas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.