Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da toxicidade reprodutiva do fungicida procloraz, com ênfase sobre aspectos morfofuncionais do epidídimo de ratos adultos

Processo: 10/08728-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Wilma de Grava Kempinas
Beneficiário:Mirella Rossitto Zanutto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Ratos

Resumo

O procloraz é um fungicida amplamente utilizado na horticultura e agricultura que persiste no ambiente por muito tempo, tornando-se disponível para absorção e bioacumulação. É absorvido pelo corpo através da ingestão, absorção cutânea ou por inalação, acumulando-se no organismo devido a sua natureza lipofílica. Em humanos o procloraz é antagonizador do receptor de andrógeno durante a expressão de seus genes e sua exposição durante a diferenciação sexual resulta em alterações na reprodução da descendência masculina, como anomalias, redução dos pesos dos órgãos reprodutores e maior retenção de mamilos em adultos. Durante a puberdade o procloraz pode perturbar ou atrasar o desenvolvimento do sistema reprodutor masculino através da redução dos níveis de testosterona. Nos testículos provocam atrofia e vacuolização responsável pela indução em produzir malformações do trato reprodutor masculino. Considerando-se que a literatura sobre a ação do procloraz sobre o epidídimo é escassa e que é neste órgão que acontece o processo de maturação dos espermatozóides, justifica-se a necessidade de uma investigação mais aprofundada do tema. Deste modo, pretende-se avaliar se a exposição ao procloraz, durante o período de trânsito dos espermatozóides no epidídimo do rato adulto, pode alterar a morfofisiologia deste órgão e a qualidade espermática. Para isso, ratos machos serão expostos a diferentes doses de procloraz, sendo feitas, posteriormente, análises espermáticas, de histologia epididimária e investigação da fertilidade após inseminação artificial in utero. Além disso, serão realizadas dosagens dos hormônios testosterona, FSH e LH. Pretende-se que, além da formação de recursos humanos qualificados em Biologia e Toxicologia da Reprodução, novos conhecimentos sejam adquiridos sobre os efeitos tóxicos do procloraz sobre o trato reprodutivo masculino, divulgando-se os resultados por intermédio de publicações em revistas internacionais e indexadas de impacto, bem como em comunicações em eventos científicos da área.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.