Busca avançada
Ano de início
Entree

Exposição de ratos machos adultos ao metilmercúrio: parâmetros reprodutivos e histofisiologicos associados à fertilidade e quantificação das diferentes espécies químicas de mercúrio

Processo: 07/56458-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2008
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Pesquisador responsável:Wilma de Grava Kempinas
Beneficiário:Daniela Alessandra Fossato da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fertilidade   Toxicologia   Reprodução   Espermatogênese   Mercúrio (elemento químico)

Resumo

O mercúrio é um metal não essencial encontrado naturalmente no meio ambiente nas formas de mercúrio metálico (Hgo), mercúrio inorgânico (i-Hg) ou mercúrio orgânico (o-Hg). Alguns microrganismos (bactérias e fungos) podem modificar a forma de mercúrio do meio ambiente, transformando-o principalmente em metilmercúrio (MeHg). Peixes e alimentos de origem marinha acumulam predominantemente esta forma de mercúrio, e são as principais fontes de exposição humana a forma orgânica do metal. Os principais efeitos adversos atribuídos à exposição ao mercúrio são: efeitos gastrointestinais, renais, músculos-esqueléticos, hepáticos, cardiovasculares e principalmente neurológicos. Recentemente, estudos demonstraram que o metilmercúrio é tóxico ao aparelho genital masculino e tem efeitos diversos em animais expostos pré e pós-nascimento, e sobre animais adultos, acarretando danos na espermatogênese, diminuindo peso de órgãos reprodutores e reduzindo os níveis de testosterona. Tendo em vista tais complicações, o presente estudo tem por objetivo avaliar o potencial efeito tóxico do metilmercúrio em alguns parâmetros reprodutivos, principalmente sobre a espermatogênese e fertilidade, em ratos machos adultos. Para tanto serão avaliados parâmetros reprodutivos tais como análise espermática (produção diária de espermatozóides, número e tempo de trânsito dos espermatozóides no epidídimo, morfologia e motilidade), dosagem plasmática de testosterona, imunohistoquímica para AR (receptor de andrógeno) e ER (receptor de estrógeno), análises histopatológicas e morfométricas, análise do índice apoptótico baseado no método do TÚNEL e dosagem da proteína espermática SP22, um biomarcador de fertilidade, por ELISA. Também serão realizadas dosagens de metilmercúrio em sangue e em tecidos de órgãos reprodutores por espectrômetro de massas acoplado à cromatógrafo líquido. Tais análises se fazem importantes na compreensão dos efeitos do metilmercúrio sobre o sistema reprodutor masculino, principalmente sobre a espermatogênese, o potencial fértil, e em processos que possam envolver alterações morfofuncionais de ductos e glândulas sexuais acessórias. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FOSSATO DA SILVA, DANIELA A.; BARBOSA, JR., FERNANDO; SCARANO, WELLERSON R. Oral exposure to methylmercury modifies the prostatic microenvironment in adult rats. International Journal of Experimental Pathology, v. 93, n. 5, p. 354-360, OCT 2012. Citações Web of Science: 7.
FOSSATO DA SILVA, DANIELA A.; TEIXEIRA, CARLA T.; SCARANO, WELLERSON R.; FAVARETO, ANA PAULA A.; FERNANDEZ, CARLA D. B.; GROTTO, DENISE; BARBOSA, JR., FERNANDO; KEMPINAS, WILMA DE G. Effects of methylmercury on male reproductive functions in Wistar rats. REPRODUCTIVE TOXICOLOGY, v. 31, n. 4, p. 431-439, MAY 2011. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.