Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do cultivo da microalga Spirulina platensis em soro de queijo e em água residuária de indústria de laticínios

Processo: 10/11066-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Vanildo Luiz Del Bianchi
Beneficiário:Vivian Maria Do Nascimento
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Microalgas   Spirulina platensis   Tratamento de resíduos

Resumo

O cultivo de microalgas é um processo vantajoso devido à produção de proteínas de alto valor biológico para nutrição humana e animal e obtenção de outros produtos como pigmentos, lipídeos e vitaminas. As microalgas podem ser utilizadas para diversos fins, incluindo a produção de biosiesel. Porém, essa produção tem um alto custo, que pode ser diminuído com o aumento na produtividade em biomassa e em óleo.A Spirulina platensis é uma cianobactéria filamentosa fotossintetizante que habita meios como solos, pântanos, lagos alcalinos e águas salobras, marinhas e doces. Tem sido utilizada como suplemento alimentar, pois possui alta quantidade de minerais e ácidos graxos poliinsaturados. Também é utilizada como fonte de vitaminas. Recentemente, foram purificados outros nutrientes e substâncias dessa biomassa, alguns com grande importância para a indústria farmacêutica. Começaram estudos da Spirulina sob diversos aspectos como perfil bromatológico em células cultivadas sob diferentes condições físico-químicas, diversificação das fontes de nutrientes para o cultivo e utilização da biomassa no tratamento de efluentes.O uso de microalgas no tratamento de efluentes tem sido motivado pela habilidade que elas possuem de consumir substâncias orgânicas e nutrientes inorgânicos de águas residuárias, além da possibilidade da reutilização da biomassa produzida para geração de nutrientes e energia.Espera-se, com este trabalho, obter um meio de cultura econômico e eficaz para a produção de microalga e, ao mesmo tempo, avaliar o tratamento de águas residuárias oriundas de um sistema de tratamento anaeróbio de soro de queijo verificando também a necessidade de se adicionar ao tratamento o próprio soro de queijo como fonte de nitrogênio. O soro de queijo é a porção aquosa do leite que se separa do coágulo durante a fabricação convencional de queijos ou da caseína, e que retém cerca de 55% dos nutrientes do leite. Devido à sua alta DQO, o soro não pode ser descartado sem tratamento prévio.Será utilizado o microrganismo Spirulina platensis, inicialmente cultivado em meio mineral padrão de Schlösser e, no meio de cultivo modificado, será utilizado o soro de queijo, tanto na forma "in natura" como oriundo de um sistema de tratamento anaeróbio compartimentado, e avaliada a necessidade de adição do meio de Schlösser.Serão utilizados três mini-tanques de forma alongada, construídos em PVC, cada um com volume útil de três litros. A cultura será agitada através de pás rotativas a 18 rpm. A temperatura será mantida em 30ºC, a iluminância entre 1800 e 3000 lux, através de lâmpadas fluorescentes e a profundidade de cada um dos tanques será de 10cm.Com relação à microalga, serão realizadas determinações da concentração celular, do pH, de lipídios totais e proteínas totais.Com relação à água residuária, serão realizadas análises de nitrogênio, demanda química de oxigênio (DQO), acidez, alcalinidade, pH, sólidos dissolvidos totais (SDT) e sólidos dissolvidos voláteis (SDV).No planejamento experimental e na forma de análise dos resultados, será efetuado inicialmente um delineamento experimental totalmente casualisado e, para a avaliação da adição de soro de queijo, um planejamento fatorial 22 com ponto central, com as variáveis DQO do soro de queijo e iluminância.