Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ressonância magnética de 3 Tesla como método de localização de alvos encefálicos em Neurocirurgia Funcional Estereotáctica

Processo: 09/17945-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Erich Talamoni Fonoff
Beneficiário:Francisco Tustumi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tomografia computadorizada   Computação gráfica   Neurocirurgia   Ressonância magnética

Resumo

O advento da ressonância magnética trouxe grande progresso no diagnóstico de afecções do sistema nervoso, adicionando maior resolução anatômica, possibilidades de análise de conteúdo de limites mais nítidos entre estruturas e a possibilidade de visibilidade de núcleos diencefálicos e no tronco cerebral, e seu uso, portanto, tem grande potencial na neurocirurgia funcional.No entanto o risco de distorção espacial das imagens em ambientes não homogêneos e na presença de metais no campo magnético fizeram a sua utilização como método guia para cirurgia estereotáxica ser postergada até a melhoria técnica de aparelhos de ressonância assim como adequação de aparelhos estereotáxicos ao ambiente magnético.O intuito desta pesquisa é de viabilizar em nosso meio, a utilização da ressonância magnética como método de imagem superior à tomografia computadorizada, que atualmente é o método de imagem mais utilizado, e procedimentos estereotácticos, em termos anatômicos sem que haja distorção de imagem. Para tanto, utilizaremos um modelo (Phantom) com halo estereotáctico para aplicação de ressonância nuclear magnética e tomografia computadorizada. Faremos análises estatísticas para mensurar a precisão de ressonância magnética - corrigida por algoritmos para corrigir as distorções - na determinação de alvos estereotácticos. Deste modo, poderemos determinar a viabilidade de utilização da ressonância nuclear magnética em procedimentos neurocirúrgicos funcionais, o que poderia levar a ganho em qualidade, precisão e melhoria dos resultados para os pacientes nas cirurgias realizadas em nossa instituição.