Busca avançada
Ano de início
Entree

Extratos vegetais no controle de fungos apodrecedores de árvores urbanas

Processo: 09/02454-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Beneficiário:Thiara Siqueira Bento
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/02176-7 - Conservação e uso sustentável da diversidade do Cerrado e da Mata Atlântica: diversidade química e prospecção de medicamentos potenciais - fase II, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Extratos vegetais   Diversidade   Micologia

Resumo

Os fungos sapróbios são importantes no processo de reciclagem de nutrientes e na manutenção de ecossistemas naturais. Em determinadas condições ambientais, esses fungos podem se tornar fitopatogênicos atacando troncos e raízes de árvores. As espécies vegetais utilizadas na arborização urbana, incluindo parques e praças da cidade estão sujeitas ao ataque desses fungos ocasionando a queda e tombamento das árvores, provocando sérios riscos à população e exigindo medidas de prevenção dos órgãos ambientais. Entre as espécies de fungos de maior ocorrência na cidade de São Paulo destacam-se algumas espécies dos gêneros Ganoderma, Phellinus e Trametes. Dados de levantamento bibliográfico realizado mostram que não existem produtos antifúngicos registrados no comércio para o controle desses organismos, que em sua maioria é constituída por basidiomicetos pertencentes ao grupo Aphyllophorales. O projeto temático "Conservação e uso Sustentável da Diversidade Vegetal do Cerrado e da Mata Atlântica: Diversidade Química e Prospecção de Drogas Potenciais", inserido no Programa Biota/FAPESP conta com uma coleção de extratos (extratoteca) que foram testados para avaliação da atividade antifúngica (usando método descrito por Homans & Fuchs, 1970) frente ao gênero Cladosporium (C. cladosporioides e C. spherospermum). Os extratos que apresentaram atividade antifúngica (com limite de detecção entre 10 e 200 µg pelo método de concentração inibitória mínima - MIC) são de particular interesse no estudo de controle de outros fungos fitopatogênicos, tal como os apodrecedores de árvores urbanas. Tais extratos poderiam ser utilizados, posteriormente, como medida de controle, produtos naturais fungicidas seriam ambientalmente menos agressivos que biocidas químicos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.