Busca avançada
Ano de início
Entree

Dosimetria termoluminescente: estudo da resposta tl de pastilhas de caso4:dy e dosimetros de lif:mg, ti para aplicacao em diferentes fantomas de radioterapia.

Processo: 04/13180-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 11 de abril de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Radiologia e Fotobiologia
Pesquisador responsável:Liana Macedo de Oliveira
Beneficiário:Ricardo Fernandes Spolaor
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dosimetria   Termoluminescência   Radioterapia

Resumo

A dosimetria é de fundamental importância na área de Radioterapia, garantindo a eficiência dos tratamentos. Dosimetos termoluminescentes têm sido empregados no controle de qualidade da dose aplicada aos pacientes, principalmente através de estudos com objetos simuladores (fantomas). Neste projeto, a resposta termoluminescente (TL) de dosímetros de CaSO4:Dy e LiF:Mg,Ti será avaliada segundo metodologia rigorosa com o objetivo de selecionar dosímetros de alta reprodutibilidade (até 3%) para aplicação na área de Radioterapia, em testes com fantomas de diferentes materiais utilizados para calibrações e simulação da irradiação de pacientes submetidos à tratamentos de radioterapia. O projeto compreende a seleção dos dosímetros TL, com treinamento do bolsista na técnica e no controle de qualidade dos dosimetros, e a realização dos testes de desempenho, tais como: reprodutibilidade da resposta TL com 5 ciclos de irradiação, leitura e tratamento; obtenção da resposta TL em função da dose entre 100 mGy e 10Gy (curvas de calibração); determinação do limite mínimo de detecção. Medidas de dosímetros irradiados com doses "desconhecidas" serão realizadas pelo aluno para verificação das curvas de calibração. Os dosímetros de CaSO4:Dy, produzidos no IPEN, serão testados pela primeira vez com fótons de alta energia produzidos por aceleradores médicos, com o acompanhamento do aluno. Este projeto de Iniciação Científica é parte de um projeto de pós-doutoramento a ser desenvolvido pela orientadora. (AU)