Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial alelopático de Myrcia guianensis

Processo: 10/09225-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Fisiologia Vegetal
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Rolim de Almeida
Beneficiário:Marcella Yukie Maeda
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Germinação   Fitoquímica   Cerrado   Alelopatia

Resumo

Na flora brasileira a família Myrtaceae encontra - se distribuída em todos os ecossistemas sendo o grupo taxonômico mais comum no Cerrado, tem como destaque o gênero Myrcia por apresentar atividade medicinal. A espécie Myrcia guianensis possui grande importância nesse aspecto por ser considerada insulina vegetal. As plantas produzem substâncias, os metabólitos secundários, que podem ou não interferirem no crescimento e desenvolvimento de outras, podendo inibir seus sistemas biológicos com efeitos positivos ou negativos. Essas substâncias são denominadas aleloquímicos e se encontram acumuladas em todos os órgãos vegetais, com uma maior concentração nas folhas. O estudo das atividades biológicas de extratos de plantas da espécie Myrcia pode esclarecer as relações existentes entre essas plantas e o ambiente em que vivem. O conhecimento da composição química das folhas pode trazer as relações existentes entre os compostos produzidos e as concentrações testadas, indicando respostas de dose-efeito ecologicamente importantes para a dinâmica populacional através dos processos inibitórios e estimulatórios. Para os ensaios de atividade alelopática foram selecionadas como plantas testes para o estudo alelopático Lactuca sativa, Hordeum vulgare e Brachiara decumbens. Serão analisadas a velocidade e a porcentagem de germinação em condições controladas de luz e escuro. As plântulas serão avaliadas de acordo com o desenvolvimento da parte aérea e raiz.