Busca avançada
Ano de início
Entree

Analise de genes moduladores do fenotipo na forma nao classica da deficiencia da 21-hidroxilase

Processo: 09/50172-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Tania Aparecida Sartori Sanchez Bachega
Beneficiário:Marilene Lopes Pacheco
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/04726-0 - Caracterização molecular das doenças endócrinas congênitas que afetam o crescimento e o desenvolvimento, AP.TEM

Resumo

A forma não clássica da deficiência da 21-hidroxilase é uma freqüente doença autossômica recessiva caracterizada por manifestações de hiper-androgênicas durante o desenvolvimento, causada por mutações no gene do P45c21. É observada correlação do genótipo com a forma clínica e com os valores da 17OH-progesterona; porém não com a intensidade das manifestações hiper-androgênicas e com os valores basais de testosterona. Para tanto, sugere-se variações individuais na sensibilidade periférica aos andrógenos; entretanto, os mecanismos envolvidos não foram avaliados na literatura. Os andrógenos atuam através de seu receptor (AR), cujo gene apresenta um trato polimórfico CAG, que modula a atividade de transativação. Os principais genes envolvidos na metabolização dos andrógenos são CYP3A4, 3A5 e CYP3A7 e os dois últimos, possuem polimorfismos que alteram sua expressão. Supomos que polimorfismos nestes genes, envolvidos na ação e/ou biodisponibilidade dos andrógenos, poderiam modular o fenótipo da deficiência da 21-hidroxilase. Objetivos: Correlacionar a distribuição alélica do gene CYP3A7 com a Intensidade das manifestações hiper-androgênicas e com os níveis de testosterona em pacientes com a forma não clássica. Casuística: selecionamos 90 pacientes e 100 controles. Metodologia: D NA de leucócitos foi extraído pela técnica salting out O gene CYP3A7 será amplificado por PCR com primers específicos e os produtos submetidos à reação de seqüenciamento e eletroforese capilar em seqüenciador automático. Os resultados serão comparados com as respectivas seqüências selvagens depositadas no GeneBank. Na análise estatística serão empregados os testes de Chi-quadrado, Mann Whitney e Kruskal Wallis. Esta pesquisa representa a continuidade de Projeto de Mestrado com apoio FAPESP # 08/ 51624-6 e de Projeto Temático FAPESP # 2005/04726-0 no qual adicionamos os estudos de novos genes em doenças que alteram o processo do crescimento e/ou desenvolvimento humano. Uma vez que estes citocromos podem ser induzidos por drogas de uso rotineiro na prática clínica, o achado de genes moduladores, poderiam no futuro, contribuir para a otimização da terapia tradicional com glicocorticoides. (AU)