Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação de sensores biomiméticos na determinação de filtros solares em ambientes aquáticos naturais e artificiais

Processo: 06/07151-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 30 de junho de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária
Pesquisador responsável:Maria Del Pilar Taboada Sotomayor
Beneficiário:Luiz Fernando Moreira
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):Protetores solares   Ambiente aquático   Técnicas biossensoriais   Sensores eletroquímicos   Materiais biomiméticos   Eletrodos

Resumo

Este projeto visa construir biossensores eletroquímicos cujo princípio de funcionamento está baseado na determinação de analitos de importância biológica sem a utilização de enzimas. Nestes sensores biomiméticos, como são chamados, o eletrodo é modificado com uma substância redox (catalisador biomimético) que imita o sítio ativo de alguma metalo-enzima. Este novo conceito apresenta uma área alternativa, mais simples e economicamente mais rentável para a construção de biossensores mais estáveis e com a mesma seletividade oferecida pelos biossensores enzimáticos convencionais. Neste projeto serão construídos sensores à base de catalisadores biomiméticos da enzima citocrômio P450 para aplicá-los na determinação de filtros solares em ambientes aquáticos. Para isto, eletrodos de aço inox, ouro e carbono vítreo serão modificados com ftalocianina de ferro (III) tetrassulfonada e ftalocianina de ferro (III) clorada os quais serão avaliados como catalisadores biomiméticos das P450 na determinação de ácido p-aminobenzóico (PABA), octil-dimetil PABA e 4-metil-benzilideno cânfora (4-MBC), que são filtros solares amplamente usados em formulações comerciais e para os quais não existe ainda legislação vigente prevendo seu limite máximo em águas naturais, residuais e artificiais. A escolha pela mimetização da P450, baseia-se na vasta informação existente na literatura sobre a química, estrutura e mecanismo destas enzimas, e principalmente, devido à grande variedade de reações que podem ser catalisadas por elas, abrindo a possibilidade de análise dos mais diversos tipos de compostos, incluindo os propostos neste projeto.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)