Busca avançada
Ano de início
Entree

Envelhecimento e imigracao: os significados de envelhecer e ser velho entre imigrantes judeus de origem polonesa.

Processo: 08/58864-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Pesquisador responsável:Andrea Lopes
Beneficiário:Marianna Iorio Rates
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Poloneses   Judeus   Significado

Resumo

O objetivo geral é investigar a relação entre imigração, aspectos socioculturais, significados e envelhecimento no Brasil. Os objetivos específicos são levantar e analisar como os idosos imigrantes judeus de origem polonesa e seus descendentes, residentes na cidade de São Paulo, constroem o seu processo de envelhecimento e os significados de envelhecer e ser velho. O método etnográfico proposto por Geertz será utilizado na coleta e análise dos dados, assim como as contribuições de Bardin. As técnicas etnográficas selecionadas são: observação livre e participante, registro fotográfico, documentação e entrevista em profundidade. A hipótese desse estudo é que a construção do processo de envelhecimento dos participantes dessa pesquisa sofre maior influência por parte da sua identidade judaica do que em relação às características próprias do seu país de origem, como acontece com os idosos imigrantes poloneses e seus descendentes de tradição católica. A pesquisa com o grupo de imigrantes poloneses católicos, realizada em 2008, concluiu que para estes idosos, moradores da mesma cidade, ser de origem polonesa organiza todo o seu processo de envelhecimento, especialmente em tomo do núcleo familiar, do idioma, da religião e da matriarca. Estudos dessa natureza apontam que envelhecimento e imigração são fortes aliados na construção das possibilidades do que significa ser velho e envelhecer no Brasil. Destaca-se, assim, a importância de variáveis socioculturais na realização de pesquisa em Gerontologia, bem como na elaboração, oferecimento e avaliação de serviços voltados para idosos de origem imigrante e seus descendentes. (AU)